Ir para o site iGuard
Promoção Indique um amigo 0

03 de Agosto, 2012  | NOVIDADES | 0 COMENTÁRIO(S)

  Comente aqui



McLaren lança conversível MP4 12C Spider 0

04 de Julho, 2012  | NOVIDADES | 0 COMENTÁRIO(S)

Verão sem teto do superesportivo de 625 cv mantém 0 a 100 km/h em apenas 3,1 segundos

Versão conversível do McLaren MP4 12C será vendida no Reino Unido por cerca de R$ 607 mil

Se para você tudo o que faltava no McLaren MP4 12C era a opção de sentir o vento nos cabelos, agora o supererpostivo inglês está completo. A marca revelou hoje as fotos e informações da versão Spider de seu principal carro, equipado com um teto rígido retrátil feito da mesma tecnologia de carbono da carroceria (MonoCell), garantindo leveza e segurança.

A abertura do teto pode ser feita em velocidades até 30 km/h, e leva 17 segundos. Atrás dos assentos estão defletores que podem ser acionados ou desativados, que ajudam a reduzir a turbulência dentro da cabine quando o teto está aberto e tornam a viagem mais confortável.
 

Motor V6 3.8 de 625 cv fica exposto em vidro na seção traseira do McLaren

A McLaren dedicou boa parte do trabalho a não obstruir a visão do motor, que continua o mesmo. Então aplicou uma "vitrine" na seção traseira do 12C, permitindo uma vista clara do V6 3.8 biturbo de 625 cavalos de potência. O funcionamento do teto retrátil não interfere na visibilidade e funcionamento do motor, que vem acompanhado da transmissão automática de sete velocidades e dupla embreagem SSG que equipa também o modelo com teto.

Teto pode ser acionado em apenas 17 segundos a 30 km/h

Ao contrário do que era de se esperar, o desempenho do 12C não foi muito afetado com o teto abaixado. A aceleração de 0 a 100 km/h de 3,1 segundos do 12C tradicional continua a mesma na nova versão. É apenas quando o motorista tenta sair da imobilidade para alcançar os 200 km/h que ele "sentirá" alguma diferença: na opção com teto isso é feito em 8,8 segundos, enquanto no conversível é em 9 segundos. A velocidade máxima também cai de 333 km/h para "apenas" 329 km/h.

O McLaren MP4 12C Spider será vendido pela marca nos 22 países em que tem revendas. O preço para o Reino Unido será de 195.500 libras (cerca de US4 607 mil). As primeiras entregas serão feitas em novembro.

Fonte: Auto Esporte

  Comente aqui



L200 Savana volta renovada por R$ 112.490 0

27 de Junho, 2012  | NOVIDADES | 0 COMENTÁRIO(S)

Linha Triton ganhou modificações na suspensão e facelift na versão HPE

Versão topo de linha Triton passa a ser a base para nova geração da L200

Com poucas novidades, a Mitsubishi lança a partir dessa semana a linha 2012 da L200 Triton, que tem como destaque a versão Savana. A nova geração da picape dos aventureiros aposentada de vez a velha L200, e agora passa a adotar como base a linha Triton na versão topo de linha HPE. Dotada de um motor 3.2 16V a diesel de 170 cv de potência e 35 kgfm de torque, a picape será oferecida a partir de R$ 112.490.

Focada no cliente que realmente coloca o carro na trilha, a Savana traz como diferencial um snorkel, responsável pelo tráfego da picape em áreas alagadas com até 80 cm de altura. As rodas aro 16 de ferro trazem pneus lameiros 255/70. Por dentro, traz carpete de borracha, que facilita a limpeza, além de bancos revestidos com capas de neoprene, material muito utilizado por surfistas. Por fim, um rack de teto acomoda uma prancha para auxiliar caso a picape atole.

Versão Savana quer agradar quem realmente coloca a L200 na lama, com direito a snorkel no motor

Além da Savana, a linha L200 Triton traz outras novidades. A topo de linha HPE passou por facelift, com novos faróis, grade e para-choque dianteiro, o que a diferencia das demais. O grande destaque de toda a linha, porém, é o novo sistema de suspensão chamado de Full Displacement. Ele será responsável por um maior conforto em todas as versões das picape, seja carregada ou vazia, no asfaltou o na terra, de acordo com a Mitsubishi.

Além do motor diesel, a L200 Triton pode ser equipada com motor flex 3.5 V6 24V de 205 cv de potência e 33,5 kgfm de torque (etanol). A picape será oferecida nas cores branco, prata, preto, cinza, verde e duas opções de vermelho. As versões GL (exclusiva para frotista), GLS e GLX terão caçamba maior, focada no trabalho.

Topo de linha HPE e Savana trazem sistema multimídia da Clarion com DVD player e navegador

Bem na terra, lerda no asfalto

Demos uma volta rápida com a L200 Triton HPE no Campo de Provas da Mitsubishi, em Mogi Guaçu (SP). A versão a diesel automática sai por R$ 121.490 e evoluiu muito pouco em relação ao modelo anterior. Ela será a única da linha Triton com face-lift que traz novos farois, grade do radiador e para-choque, tudo desenhado em Catalão (GO).

O motor 3.2 16V a diesel mantém os 170 cv de potência e 35 kgfm de torque, e leva o péssimo título de menos potente frente às rivais Hilux, Frontier, Amarok, S10 e Ranger. E isso foi sentido na hora de acelerar na pista de testes. A picape atingiu a menor marca entre as cinco nos testes de Autoesporte: 0 a 100 km/h em 13,4 segundos. Na hora da retomada, a Triton repetiu o feito sendo a pior das cinco, passando dos 40 km/h aos 80 km/h em 6,3 segundos. O destaque da nova geração, porém, está na confortável suspensão.

Novos faróis e grade dianteira mostram a nova cara da L200 Triton HPE

No trajeto de terra, testamos o sistema que levou um ano e meio para ser desenvolvido no Brasil, como explica o supervisor de engenharia da marca, Fabio Maggion: “É tecnologia de carro pesado, que funciona tanto para quem usa o carro para o trabalho em estradas ruins, quem faz trilha ou anda na cidade grande. Mas priorizamos quem anda na terra, ficou muito confortável”. Com novas molas e amortecedores, a L200 diminuiu o balanço da carroceria e aumentou o conforto para quem viaja dentro da Triton. Vem buraco, valeta, caixa de ovos e até um salto a 80 km/h, e em nenhum momento a L200 causou incômodo durante a trilha. O pesar fica com a velha manopla de acionamento da tração integral, presente somente na dupla japonesa. O último ponto positivo está no excelente ângulo de giro, facilitando manobras em espaços apertados.

Confira abaixo os preços de todas as versões:

L200 Triton HPE Diesel automática - R$ 121.490
L200 Triton HPE Diesel manual - R$ 112.490
L200 Triton HPE Flex automática - R$ 99.990
L200 Triton Savana - R$ 112.490
L200 Triton GLS - R$ 95.990
L200 Triton GLX - R$ 87.490
L200 Triton GL com airbag e freios ABS - R$ 88.990
L200 Triton GL - R$ 83.990

Fonte: Auto Esporte


 

  Comente aqui



Exclusivo: Primeira imagem do Novo Punto 2013 0

19 de Junho, 2012  | NOVIDADES | 0 COMENTÁRIO(S)

Novo Punto 2013 – No próximo dia 18 de julho, a Fiat vai lançar no mercado nacional o Novo Punto 2013, versão com renovação visual. O visual do Novo Punto 2013 não é nenhuma novidade, já que a Fiat já fez o mesmo (e sem sucesso) na Itália.

Afinal, o que mudou? Em relação ao “antigo” modelo Punto EVO 2010 europeu (foto abaixo), nada. Todos os elementos estéticos daquele face-lift estão presentes no Novo Punto 2013.
 

 

Para-choque desenhado com repetidores de direção e moldura preta, faróis de neblina circulares posicionados mais ao centro, friso cromado junto ao capô e grade e dois níveis.

Como não fez sucesso por lá, a Fiat decidiu adotar um visual mais limpo para o Punto 2012 europeu (foto abaixo), sem muitos adornos e enfeites. Enfim, quem esperava alguma novidade no Novo Punto 2013 deve ter ficado…
 

Fonte: Notícias Automotivas

  Comente aqui



Volkswagen traz protótipo da nova Kombi ao Brasil 0

18 de Junho, 2012  | NOVIDADES | 0 COMENTÁRIO(S)

Modelo com emissão zero de carbono foi apresentado na Rio+20

O motor elétrico do e-Bulli poder se carregado em menos de uma hora, tem o equivalente a 115 cv e roda até 300 km

A Volkswagen encontrou o terreno perfeito para cativar possíveis futuros compradores de seu e-Bulli, revisão moderna e sustentável da clássica Kombi. Nesta quinta-feira (14), a montadora apresentou o protótipo do veículo elétrico na Rio+20, conferência ambiental internacional da ONU sediada no Rio de Janeiro.

Sob o capô da minivan, se esconde um motor elétrico que produz até 85 kW de potência – o equivalente a 115 cv – e 27,5 kgfm de torque. Eficiente, leva menos de uma hora para ser “carregado” numa estação de reabastecimento elétrico. O suficiente para percorrer até 300 km. Quem quiser transitar por distâncias maiores, pode contar com a adaptação que o carro possui para incorporar motores 1.0 ou 1.4 de injeção direta a gasolina e a diesel. A velocidade também é limitada eletronicamente, atingindo no máximo 140 km/h.

O conceito idealiza controle do sistema de navegação, telefone, computador de bordo e central multimídia através de iPad

Apesar da estrutura robusta – 3,99 m de comprimento, 1,75 m de largura e 1,70 m da altura – a “nova Kombi” deixa no passado sua função de transportadora de cargas. Agora, o e-Bulli é um veículo de aspecto familiar, com capacidade de transportar até seis pessoas. Mesmo assim, ele mantém um porta-malas considerável. São 370 litros com os bancos erguidos e 1.600 com eles reclinados. Esteticamente, destacam-se as luzes diurnas de LED, o para-choque suavemente integrado à parte frontal, o teto solar panorâmico e as rodas de liga-leve de 18 polegadas cromadas e estilizadas.

As inovações do modelo não se limitaram ao abastecimento. O e-Bulli promete atrelar seu sistema de navegação, telefone, computador de bordo e central multimídia a um iPad, que atuaria como uma espécie de central de controle presa no console central. A caixa de câmbio – que soaria ultrapassada – dá lugar um seletor rotativo à direita do motorista. O sistema de som é o mesmo que a Fender – fabricante americana de guitarras e amplificadores – desenvolveu para o novo Beetle. Pena que ainda não passa de um conceito.

Fonte: Revista Auto Esporte

  Comente aqui



 1  2  3  4  5  Próximo
Página 1 de 6 - Resultados de 1 a 5
FAÇA SUA BUSCA
CATEGORIAS
ASSINE NOSSA NEWSLETTER
Copyright © 2013 iGuard - Todos direitos reservados
Home| Contato| Loja